Porque sonhamos?

Você já se perguntou porque sonhamos? Como será que isso acontece?

cerebro

Para começar, vamos falar sobre o cérebro. O cérebro é a central que controla nosso comportamento e nossos processos fisiológicos, sendo dividido em lobos, cada uma com funções distintas, e que se interligam para tarefas mais complexas. Por exemplo, a visão é modulada no lobo occipital (parte posterior do cérebro) e a memória envolve o lobo temporal.

neuronio1
E os neurônios, onde entram nessa história? Os neurônios são as células especializadas que conduzem os impulsos nervosos e registram os estímulos que recebemos do mundo exterior no dia a dia. Essas informações contidas nos impulsos nervosos são transmitidas entre os neurônios através de substâncias químicas, os neurotransmissores, que quando liberadas na fenda entre os neurônios, chamadas sinapses, transmitem as informações de um neurônio a outro.

Enquanto estamos acordados o cérebro é uma poderosa máquina de aprender, que de alguma forma, registra todas informações nos circuitos formados pelos bilhões de neurônios. Quando dormimos o cérebro continua ativo, mas realiza outras funções, sendo neste período que os neurotransmissores são reciclados, hormônios são liberados e as memórias que adquirimos são consolidadas, de forma que o sono seja muito importante para a saúde. Por essa razão, precisamos de horas suficientes de sono para que o cérebro possa organizar toda a informação coletada durante o dia, de forma que a falta de sono pode ocasionar perda da capacidade de memória e até altos níveis de estresse.

Dito isso, agora podemos falar melhor dos sonhos. Como já sabemos, os circuitos de neurônios guardam as informações do que acontece no nosso dia, mas e o que acontece com essa informação? Como ela é “transformada” em sonho? Como que o “filme” que passa no nosso cérebro enquanto dormimos é reproduzido?

Quando as redes de neurônios são ativadas, formam-se circuitos neurais chamados de engramas, e são esses engramas que codificam nossas memórias. Finalmente, quando sonhamos, vários engramas são reativados e é como se estivéssemos revivendo nossas memórias, agora misturadas. Por isso, as vezes temos sonhos bizarros, fruto de memórias distintas.

Os cientistas concordam que dormir é importante para consolidar as memórias adquiridas durante o dia, mas a função do “sonho” ainda é bastante discutida. Acredita-se que sonhar faça parte do inconsciente, ou seja, é parte das importantes funções que o cérebro realiza e das quais não temos controle ou consciência. Por isso, às vezes vamos dormir pensando em algum problema e sonhamos com a solução. Portanto, desejamos a vocês boa noite e bons sonhos.

162332477

Texto de Alice Netto

Referências:

http://minasfazciencia.com.br/infantil/2018/01/02/viagem-onirica-o-que-ocorre-com-o-organismo-quando-a-pessoa-esta-em-pleno-sonho/

 

Anúncios