Revitalização da horta

Trabalhar em uma horta durante as aulas de ciências parece algo muito legal, não é mesmo? Na escola Monte Cristo, turmas de 4º ano puderam trabalhar na revitalização da horta juntamente com a bióloga e professora Mariele Santos, e nós fizemos parte desse projeto!

Durante meio ano, realizamos diversas atividades junto com os alunos, desde o plantio de mudas de hortaliças até o momento de colheita das mesmas e a utilização como alimento.

Para iniciar o projeto de revitalização, professores da escola conseguiram doações de mudas de hortaliças e estas foram plantadas pelos alunos. Eram feitas visitas periódicas na horta, conforme a rotina de cada turma e nessas visitas era feita a manutenção dessas mudas. Passado o tempo de crescimento e desenvolvimento das plantas, foi feita a colheita e para finalizar esse ciclo, os alunos preparam um sanduíche com essas hortaliças e algumas PANCs (plantas alimentícias não convencionais) da horta. 

Também, os alunos realizaram uma entrevista com os funcionários da escola sobre plantas medicinais e temperos, com o intuito de escolher alguns exemplares para serem plantados na horta e que os mesmos pudessem ser utilizados no refeitório da escola. Novamente, professores conseguiram doações de mudas que foram plantadas pelos alunos. Essas mudinhas foram cuidadas individualmente por cada aluno e quando já estavam consideravelmente maduras eles as levaram para casa.

Para finalizar a nossa participação no projeto de revitalização da horta, fizemos um encontro com os alunos para discutir e estimular a curiosidade nos alunos do que seria o “alimento” das plantas. Então, nós fizemos uma ilustração de uma planta e o fluxo dos nutrientes necessários para a sua sobrevivência, para introduzir o assunto da fotossíntese.

Além de utilizar o último encontro para focar mais na discussão de como ocorre a nutrição das plantas, durante todo o projeto os alunos foram estimulados a pensar e questionar sobre os trabalhos feitos na horta. Sempre após os encontros os alunos realizavam relatórios sobre as atividades realizadas e a professora conversava e respondia os questionamentos dos alunos.

A nossa experiência de participação na revitalização da horta da escola Monte Cristo foi ótima e acreditamos que também acrescentou muito para os alunos!

 

PROTOCOLO DE REVITALIZAÇÃO DA HORTA:

 

  • MÊS 1

 

SEMANA 1: 

– Plantação das mudas de hortaliças

Comprar ou conseguir doações de mudas de hortaliças, como alface e rúcula, previamente à aula.

Utilizar terra e adubo para implantar as mudas na horta. Após a implantação, regar bem as mudas.

*Sugestões de hortaliças:

-Chicória

-Rúcula

-Espinafre

-Tomate

SEMANA 2 e 3: 

– Manutenção das mudas de hortaliças

Regar as hortaliças, manter a terra em bom estado, checar se há adubo suficiente e ter certeza que há suficiente exposição ao sol.

SEMANA 4: 

– Colheita das hortaliças

Quando as hortaliças já estiverem suficientemente grandes, chegou a hora da colheita! Após a colheita, lavar bem as hortaliças, certificando-se que não há mais terra.

20180913_144257

– Preparação do lanche

Comprar pão, tomate e maionese previamente à aula e levar para a sala de apoio da horta.

Utilizar as hortaliças para montar um sanduíche com pão, maionese, alface, tomate e PANCs (Plantas Alimentícias Não Convencionais) que também estiverem disponíveis na horta.

*Sugestões de PANCs:

-Capuchinha (Tropaeolum majus)

-Ora pro nobis (Pereskia aculeata)

-Tansagem (Plantago major, Plantago lanceolata, Plantago australis)

-Begônia (Begonia cucullata)

 

20180913_150709.jpg

 

  • MÊS 2

 

SEMANA 1:

– Realização de um questionário para entrevista com funcionários da escola

Montar juntamente com os alunos um questionário para ser feito com a comunidade em geral da escola sobre o que gostariam de ter disponível na horta para utilização no refeitório e no dia a dia da escola.

Modelo de questionário:

1) Quais plantas e temperos que você gostaria que fossem plantadas na horta da escola?

2) Para que poderiam ser utilizadas?

3) Quais são os benefícios dessas plantas e temperos?

SEMANA 2:

– Entrevista com os funcionários

Reunir os alunos em duplas para realizarem uma entrevista com os funcionários da escola sobre as plantas medicinais e temperos de interesse para serem plantados na horta.

SEMANA 3:

– Ida à informática

Fazer um levantamento de quais as plantas e temperos foram sugeridas pelos funcionários e realizar uma pesquisa na internet sobre os seus benefícios e comparar com o que foi obtido nas entrevistas.

SEMANA 4:

– Discussão em sala de aula

Momento de discussão em sala de aula sobre a entrevista: quais foram as preferências, comparação sobre o que foi obtido nas entrevistas e nas pesquisas na informática (porque algumas informações não coincidem?).

 

  • MÊS 3

 

SEMANA 1:

– Plantação das mudas individuais de temperos

Comprar ou obter de doação de muda de algum tempero, como alecrim, orégano, etc. previamente à aula.

Fornecer uma muda para cada aluno e instruir como plantar em um potinho. Colocar terra com adubo e regar com água.

SEMANA 2 e 3:

– Cuidado e manutenção das mudas

Regar os temperos, manter a terra em bom estado, checar se há adubo suficiente e ter certeza que há suficiente exposição ao sol.

SEMANA 4:

– Levar as mudas para casa

Quando as mudas já estiverem grandes o suficiente, chegou a hora de levar as mudas para casa!

Dar as instruções aos alunos de como transplantar a muda para um vaso maior e manter os cuidados para completar o florescimento do tempero.

20181101_164608

 

  • MÊS 4

 

SEMANA 1:

– ”Como as plantas se alimentam?”

Previamente à aula, fazer uma imagem ilustrativa do processo de fotossíntese das plantas.

Levar essa imagem aos alunos, trazendo a discussão de como as plantas se alimentam. Porque é necessário que haja adubo, porque é necessário regar as plantas com água, porque é necessário que haja sol suficiente?

Fazer uma analogia de quais seriam os “ingredientes” necessários para a sobrevivência das plantas. Propor que cada aluno faça a interpretação da imagem e realize um desenho sobre como as plantas se alimentam.

20181206_154620.jpg

 

Autora: 

Alice Brinckmann Oliveira Netto – Bolsista BIENC do projeto: A educação inclusiva e a construção do pensamento científico